Manaus, 17 de novembro de 2019

luiziannelins-assessoriaFomos surpreendidos nos últimos dias com declarações de representantes do governo ilegítimo sobre a intenção de extinguir a EBC, empresa criada em 2008 com o objetivo de fortalecer o sistema público de comunicação.

Leia mais…

TwitterGoogle+FacebookCompartilhar
Manaus,  25 de jun de 2016 Deixe seu comentário
Manaus,  24 de jun de 2016 Deixe seu comentário
Manaus,  24 de jun de 2016 Deixe seu comentário
Manaus,  23 de jun de 2016 Deixe seu comentário

13502908_1033236503425922_714210014388629332_o-600x337Realizado entre 22 e 26 de junho em Maricá (RJ), o Festival Internacional da Utopia reúne ativistas brasileiros e internacionais, em programação com debates, shows, acampamento, intervenções, rodas de conversa e oficinas. 

Leia mais…

Manaus,  22 de jun de 2016 Deixe seu comentário
Manaus,  22 de jun de 2016 Deixe seu comentário
Manaus,  21 de jun de 2016 Deixe seu comentário
19 de junho - Revezamento Tocha Olímpica - Manaus AM. Foto: Ivo Lima/ME
19 de junho - Revezamento Tocha Olímpica - Manaus AM. Foto: Ivo Lima/ME

O símbolo olímpico que prega a união dos povos, a pluralidade, a paz e a diversidade se viu representado, neste domingo (19.06), no coração da Amazônia. No Amazonas – estado onde o açaí conquistou o mundo pelo seu poder nutricional, o povo acolheu uma comunidade de refugiados do Haiti e a rivalidade de dois bois deu origem a um dos mais belos festivais culturais do país –, Manaus recebeu a tocha olímpica em um dia festivo e quente, como manda a rotina da cidade.

Pela capital foram traçados 39 quilômetros seguidos por 177 condutores, alternando prédios históricos de forte influência portuguesa – como o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, o Teatro Amazonas e o Paço da Liberdade – ou modernos, casos da Ponte sobre o Rio Negro e o Anfiteatro da Ponta Negra. Uma parte do dia também privilegiou áreas residências bastante populares, garantindo ruas e calçadas lotadas de gente, mesmo debaixo de chuva em alguns momentos.

Em agosto, a Arena da Amazônia, local que sediou partidas da Copa do Mundo 2014, voltará a receber jogos internacionais pelo torneio olímpico de futebol. Junto com o estádio manauara, serão palcos da competição o Engenhão e o Maracanã, no Rio de Janeiro; a Arena Corinthians, em São Paulo; a Fonte Nova, em Salvador; o Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília; e o Mineirão, em Belo Horizonte.

A tocha passou pela arena, onde paraquedistas do Exército Brasileiro desceram dos céus até o gramado depois de saltarem de um helicóptero sob os olhares atentos de alunos de escolas públicas da cidade.

manaus_abdias_ivo.jpg

Haitianos

Ainda nas proximidades do estádio, ao lado da Paróquia São Geraldo, no bairro da Chapada, vive uma comunidade haitiana que se refugiou no Brasil depois do terremoto que atingiu cerca de 3 milhões de pessoas em 2010, matou 200 mil e destruiu 300 mil prédios nas proximidades da capital Porto Príncipe. Um ano depois, Abdias Dolce buscou uma nova vida no Brasil. Ele não foi o único. Milhares de cidadãos do Haiti entraram no país, principalmente pelo Acre. Estima-se que Manaus tenha uma comunidade de aproximadamente 2 mil haitianos. “Muita gente não aceita a diferença, mas a igualdade só existe na matemática. É preciso que se aceite os outros como realmente são, independente se são negros, homossexuais ou estrangeiros”, disse ele, feliz pela escolha de representar a comunidade estrangeira e orgulhoso por ser um dos condutores da tocha olímpica.

Ídolo brega

nunes_filho_divulgaaoNos sapatos e na bolsinha do celular que carrega na cintura está a identificação: o “príncipe do brega”. Com 39 anos de carreira e 38 discos gravados, Nunes Filho leva uma legião de fãs – muitos deles jovens bem distintos da sua geração de apaixonados e sofridos pelo amor. Imortalizado pelo clássico “Subindo pelas paredes”, que acompanha uma dança com passinhos que ele mesmo criou, o cantor conduziu a tocha na Zona Leste de Manaus.”O rei é o nosso querido Reginaldo Rossi, eu sou apenas o príncipe”, brinca Nunes. “Se fui lembrado e convidado para conduzir a tocha é sinal que represento esse povo que me adora. Sem querer aparecer”, dizia com falsa modéstia o artista, que nunca se apresentou no Sul e Sudeste e só viajou para o Nordeste rapidamente, a passeio.

manaus_robsoncaetano_ivolima.jpg

Recordista

Sobre parte dos 3,6 quilômetros de extensão da Ponte Rio Negro - a maior ponte fluvial e estaiada do país e a única que atravessa o trecho brasileiro do Rio Negro -, o recordista sul-americano dos 100m rasos, Robson Caetano viveu uma nova emoção em clima olímpico que ele conhece bem. Depois de participar de quatro Olimpíadas e levar a medalha de bronze em duas delas – Seul (1988), nos 200m rasos, e Atlanta (1996), no revezamento 4×100 -, Robson garantiu que, aos 51 anos, ainda havia muito com o que se emocionar. Em 1988, ele cravou 10 segundos nos 100m. “É preciso treinar e querer muito”, dizia ele, na tentativa de explicar o motivo de ninguém no país conseguir superar a sua marca.

O ex-atleta que virou comentarista de TV foi tietado em seu percurso. O primeiro a passar e pedir uma foto foi Giovane Gavio, duas medalhas de ouro pelo vôlei em Jogos Olímpicos e primeiro condutor brasileiro da tocha, em abril deste ano, em Olímpia, na Grécia. Já no fim do percurso, foi a vez do presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, surpreender e aparecer em meio ao revezamento da tocha para cumprimentá-lo.

assayag.jpg
David Assayag. Foto: Governo do Amazonas

Imperador manauara

Considerado dono da mais bela voz da Amazônia, David Assayag foi um dos condutores da chama em Manaus. Deficiente visual desde a juventude, o morador de Parintins é um dos maiores ídolos do festival folclórico do lugar e assume o posto de levantador de toada do Boi Bumbá Caprichoso. Ou seja, ele é quem canta as músicas de seu boi. O artista teve projeção nacional ao gravar a canção Vermelho, com a cantora paraense Fafá de Belém. “Representar o Amazonas nesse evento é uma oportunidade única, e é muito importante para divulgar o Festival Folclórico de Parintins”, comemorou.

Ao descer do ônibus que leva os condutores, logo após a Avenida da Ponte, no bairro de Compensa, Assayag foi cercado por uma multidão que filmava cada um de seus movimentos. Conduzido pela mulher, Kézia Pacheco, ele tirou fotos e atendeu pacientemente aos pedidos da comunidade. No momento em que recebeu a chama, as pessoas gritavam seu nome e o estimulavam a seguir, aos berros de: “Vai, imperador!”

Esta semana, Assayag tem o seu maior compromisso do ano no Festival de Parintins. A ostentação e mobilização da festa está para os manauaras assim como o carnaval do Rio de Janeiro está para os cariocas. Na festa de encerramento da noite de domingo, um fato incomum: os bois Caprichoso e Garantido, que não se bicam durante o tradicional festival folclórico de Parintins, se uniram no palco para celebrar a passagem da chama pela capital amazonense.

A cara de mal de Ronaldo Jacaré se desfaz quando o assunto é o Amazonas. Nascido em Vitória (ES), o lutador de MMA que busca o cinturão dos pesos médios dos UFC se abre em sorrisos quando fala de Manaus. A cidade o recebeu aos 15 anos quando se mudou do litoral para treinar e dar um novo sentido à sua vida. “A expectativa que sinto por carregar a tocha é parecida com a do dia em que ouvi o Bruce Buffer (locutor do UFC) chamar meu nome no octógono”, comparou. “E ouvir meu povo de Manaus vibrar com isso será ainda mais emocionante”, disse o atleta, um dia antes, ao receber a equipe do Brasil 2016 em seu hotel.

Torre de Babel

Na praça de São Sebastião, em frente ao Teatro Amazonas, o cirurgião dentista Rosenaldo Tavares, de 67 anos, esperava com a família pelo desfile do fogo olímpico, entre fotos com os netos e conversas com os amigos. “Em breve, receberemos os jogos Rio 2016 e esse país irá virar uma Torre de Babel. É uma oportunidade imperdível para o nosso povo”, acredita.

Investimentos

Uma parceria entre os Governos Federal e estadual permitiu a construção da Fundação da Vila Olímpica Danilo Duarte de Mattos Areosa, em Manaus. As Federações de Judô, Tiro com Arco, Taekwondo, Lutas Associadas e Maratonas Aquáticas e de Ginástica receberam equipamentos como tatames, sistemas de videomonitoramento, flechas, placares, tatames, telões, entre outros. Sessenta e seis atletas nascidos na capital amazonense recebem o benefício Bolsa Atleta.

Fonte: Brasil2016/Foto: Ivo Lima/ ME

Leia mais…

Manaus,  21 de jun de 2016 Deixe seu comentário

massacre-guaraniO presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputado Padre João (PT-MG),solicitou uma audiência junto ao ministro interino da Justiça, Alexandre Moraes, para saber quais providências serão adotadas pelo governo golpista de Michel Temer para evitar um novo massacre de índios da etnia Guarani-Kaiowá, no Mato Grosso do Sul (MS). Na semana passada, Padre João, o vice-presidente da CDHM, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), e o deputado Zeca do PT (MS), participaram do funeral do agente de saúde indígena, Clodione Rodrigues Souza, 20 anos, assassinado a bala por fazendeiros e pistoleiros da região.

Leia mais…

Manaus,  20 de jun de 2016 Deixe seu comentário
75

75Pesquisadores do Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) desenvolveram uma ferramenta capaz de repatriar dados sobre a biodiversidade brasileira publicados em sistemas de outros Países. Com o novo mecanismo, 850.491 novos registros foram trazidos ao SiBBr em apenas um dia.

Leia mais…

Manaus,  19 de jun de 2016 Deixe seu comentário