Manaus, 22 de novembro de 2019

2

Com o propósito de oferecer mais um instrumento para avaliação e formulação de políticas públicas dos municípios brasileiros, foi lançado o Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (Ibeu-Municipal), organizado pelo INCT Observatório das Metrópoles, vinculado ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O documento apresenta um levantamento inédito sobre as condições urbanas dos 5.565 municípios, a partir da análise de dimensões como mobilidade, condições ambientais urbanas, condições habitacionais, atendimentos de serviços coletivos e infraestrutura.

Desafios

O Ibeu-Municipal mostra que entre os maiores desafios do Brasil estão a infraestrutura e os serviços coletivos. Ao avaliar o atendimento adequado de água e esgoto, coleta de lixo e atendimento de energia, mais de 50% dos municípios estão em condições ruins nesses serviços.

Grande parte dos municípios (91,5%) apresentaram níveis ruins e muito ruins de infraestrutura urbana (pavimentação, calçamento, iluminação pública, entre outros),  2.579 correspondendo como ruins (46,3%) e 2.516 como muito ruins (45,2%).

Outro grande desafio são os serviços coletivos urbanos (atendimento adequado de água, atendimento adequado de esgoto, atendimento adequado de energia e coleta adequada de lixo), já que mais de 50% dos municípios apresentam condições ruins e muito ruins nessa dimensão.

Quadro geral do bem-estar urbano

O Ibeu-Municipal aponta para uma grande diversidade referente ao bem-estar urbano. Apenas seis municípios apresentaram condições muito ruins e 273 apresentam condições muito boas de bem-estar urbano, correspondentes a 4,9% do total.

Há 1.068 municípios com condições ruins de bem-estar urbano (19,2%). Em condições médias de bem-estar urbano há 2.298 municípios, (41,3%), enquanto em condições boas de bem-estar urbano há 1.920 municípios (34,5%).

Quando se considera aqueles municípios que apresentaram as melhores condições de bem-estar urbano, observa-se que 252 (92%) deles estão na região Sudeste do País.

Mapa do Indice de Bem-Estar

Fonte: CNPq/Foto: Divulgação/Prefeitura de Buritizal (SP)

TwitterGoogle+FacebookCompartilhar
Manaus,  01 de out de 2016 Deixe seu comentário

Deixe seu comentário


(Obrigatório)