Manaus, 17 de novembro de 2019

No Rio de Janeiro, Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi e Cazuo Matsumoto terão pela frente três astros da modalidade em nível mundial

A equipe masculina que representará o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016, formada por Hugo Calderano (62º colocado no ranking mundial), Gustavo Tsuboi (83º) e Cazuo Matsumoto (108º), participará de um Desafio Internacional em que enfrentará um time de lendas olímpicas. O evento, que visa impulsionar as vendas de ingresso da modalidade antes dos Jogos Rio 2016, acontecerá no dia 10 de julho, na sede do Botafogo, em General Severiano, no Rio de Janeiro.

 

Calderano (acima), Tsuboi (à esquerda) e Matsumoto: trio encara feras do tênis de mesa mundial no Rio de Janeiro a menos de um mês dos Jogos Olímpicos. Fotos: divulgação

Os adversários serão o chinês Wang Liqin, o belga Jean-Michel Saive e o sueco Jörgen Persson, todos mundialmente reconhecidos no esporte. Wang é dono de quatro medalhas olímpicas, sendo duas de ouro (nas duplas, em Sydney 2000 e por equipes, em Pequim 2008) e duas de bronze (no individual, em Atenas 2004 e Pequim 2008). Aos 37 anos, ele é o segundo maior medalhista olímpico do tênis de mesa, ao lado de Liu Guoliang e abaixo só de Wang Hao, que tem cinco medalhas.

Jean-Michel Saive é um dos maiores mesatenistas europeus da história e liderou o ranking mundial por 515 dias, entre 1994 e 1996. Ele participou de todas as sete edições dos Jogos Olímpicos em que o tênis de mesa esteve presente, começando por 1988 até a última, em 2012. Em Atlanta 1996, terminou em quinto lugar no torneio individual.

 

O chinês Wang Liqin (acima), o sueco Jörgen Persson (à esquerda) e o belga Jean-Michel Saive: time de estrelas vai medir forças com os brasileiros na capital fluminense. Fotos: Getty Images

Jörgen Persson foi um dos grandes expoentes da geração sueca que marcou o tênis de mesa mundial. Ele liderou o ranking mundial entre 1991 e 1992 e, assim como Saive, disputou todas as últimas sete edições de Jogos Olímpicos. Campeão mundial individual em 1991 e prata em 1989, ele esteve próximo da medalha olímpica em duas oportunidades – terminou em quarto em Sydney 2000 e Pequim 2008.  

Os ingressos serão distribuídos de forma promocional, através de ações presenciais e nas redes sociais, ao longo deste mês. Não haverá venda.

Fonte: Confederação Brasileira de Tênis de Mesa

TwitterGoogle+FacebookCompartilhar
Manaus,  06 de jun de 2016 Deixe seu comentário

Deixe seu comentário


(Obrigatório)